Ruanda começa a fabricar vacinas contra o paludismo e a tuberculose.

O primeiro-ministro do Ruanda, Edouard Ngirente, anunciou nesta terça-feira,16 novembro 2021, que o seu país está nas etapas finais de fabricação das vacinas.

Recorde-se que no final de outubro 2021, o laboratório alemão BioNTech anunciou que iniciará, em meados de 2022, a construção de locais de produção de vacinas no Senegal e no Ruanda, após um compromisso assumido no final de agosto 2021, entre as partes interessadas durante uma reunião em Berlim.

O local do Ruanda foi projetado para ser o primeiro de uma rede de produção robusta e descentralizada em África, oferecendo uma capacidade de produção de várias centenas de milhões de doses de vacinas, de acordo com um comunicado da imprensa.

A produção não se limitará ao soro anticovid, mas também, às vacinas contra a malária e a tuberculose baseadas na mesma tecnologia.

Um outro país africano, a Argélia lançou, no final de setembro 2021, a produção do “CoronaVac” da chinesa Sinovac, que também fechou uma parceria com o grupo farmacêutico egípcio Vacsera, que já iniciou a produção em junho 2021.

Além disso, as primeiras vacinas Johnson & Johnson produzidas na África do Sul pelo grupo farmacêutico Aspen começaram a ser entregues desde julho passado (2021).

A notícia dada pelo PM do Ruanda emocionou o Centro de Convenções Internacional de Durban, em KwaZulu-Natal, na África do Sul, onde se realiza a segunda edição da Feira Intra-Africana (IATF).

Recorde-se que tal como Mercados Africanos tinha noticiado, esta segunda edição da IATF espera receber mais de 10.000 participantes de toda a África e que se alcançar  40 mil milhões de dólares em negócios e investimentos e assim impulsionar o comercio intra-africano. Quase 1.100 expositores apresentarão os seus produtos e serviços.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.