Salvar as florestas (o que ainda resta) da África Central.

A Iniciativa Florestas Centro-Africanas (CAFI) disponibilizou 45 milhões de euros para apoiar a República do Congo nas suas estratégias de ordenamento do território e preservação dos recursos naturais, no âmbito da finalização da montagem de um programa de uso sustentável do solo no país.

O objetivo é acompanhar e apoiar os vários marcos do Memorando de Intenções que o presidente do Congo, Denis Sassou N’Guesso, assinou com o presidente da França Emmanuel Macron em outubro de 2019, de acordo com o diretor da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) no Congo, Lionel Cafferini.

O objetivo é o estabelecimento de uma política nacional de ordenamento do território do Congo que preserve os recursos naturais e combata as mudanças climáticas.

Com efeito, sendo a Bacia do Congo uma área geográfica que oferece muito à humanidade, o governo congolês expressou um conjunto de orientações, estratégias e objetivos de combate às alterações climáticas, preservação dos recursos naturais e desenvolvimento económico, que a AFD considerou vão ao encontro das grandes linhas do Estado francês.

O objetivo é assinar as convenções de financiamento ainda em 2021 para a implementação efetiva deste programa no início de 2022.

A Iniciativa Florestal Centro-Africana anunciou, em nota publicada em setembro de 2019, que havia validado um acordo com o Congo e que que previa, entre outras coisas, 65 milhões de dólares para a proteção da floresta e turfeiras da Bacia do Congo que abrange dez países da África Central e Austral (Angola, Burundi, Camarões, Gabão, República Centro-Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Ruanda, Tanzânia e Zâmbia).

Recorde-se que a Bacia do Congo, também chamada de bacia do Zaire, é a bacia hidrográfica do Rio Congo, que abrange aproximadamente 4 milhões de km² onde vivem 93,2 milhões de habitantes

A Bacia do Congo é a segunda maior bacia hidrográfica do mundo, depois da bacia do rio Amazonas e é o lar das mas ricas florestas tropicais em biodiversidade do mundo.

O Rio Congo, também conhecido como Rio Zaire, é o segundo maior rio da África (após o rio Nilo) e o sétimo do mundo, com uma extensão total de 4 700 km.

É o primeiro da África e o segundo do mundo em volume de água, chegando a debitar um caudal de 67 000 m³/s de água no oceano Atlântico.

O rio recebe o seu nome do antigo Reino do Congo que se localizava nas terras em redor da sua foz. De uma forma ou de outra o Rio Congo esteve ligado à fundação de alguns dos mais poderosos Estados pré-coloniais, como o Reino do Congo, o Reino Lunda, e o Império Monomotapa.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.