Senegal: Construção de mais um (1) porto.

O porto atlântico de Ndayane a 70 km ao sul de Dakar, terá 1.200 hectares e terá como base uma zona econômica especial de 300 hectares. A primeira pedra para a sua construção foi lançada nesta segunda-feira, 3 de Janeiro de 2022.

O porto que pertence a 40% ao Estado do Senegal e a 60% ao Grupo Dubai Port World, estará em competição direta com os portos regionais de águas profundas, graças ao seu calado de 18m.

 

O projecto de construção do porto

O projecto exigirá um investimento de 837 milhões de dólares financiado pelo Dubai Port World.

Estão previstos um terminal de contentores, um cais de 850 metros e um canal marítimo de 5 km.

A fase inicial do projeto vai gerar 3.000 empregos.

local, será construído um centro de capacitação para o comércio portuário, voltado para os jovens dos 3 municípios fronteiriços com as instalações portuárias.

O futuro porto deverá descongestionar o Porto Autónomo de Dacar, agora saturado, e oferecer ao triângulo Dakar-Diamniado-Mbour uma rota de compensação internacional que se somará ao vizinho porto mineral e graneleiro de Sindoux e ao Aeroporto Internacional de Blaise Diagne, todos localizados em num raio de 50 km.

 

O porto estará terminada dentro de quatro anos

O projecto acaba de dar um passo importante a 3 de Janeiro de 2022 com o lançamento da primeira pedra pelo presidente Macky Sall na presença do sultão Ahmed Bin Sulayem, CEO da Dubai Port World.

Um pilar do comércio exterior senegalês, o porto de Dacar movimenta até 95% dos volumes de comércio do país.

Numa visão de longo prazo, o projeto do porto de Ndayane foi concebido para apoiar o crescimento contínuo do tráfego face às capacidades limitadas actuais.

A diretora executiva do projeto do porto de Ndayane, Meissa Mbaye, informou, a 29 de Dezembro 2021, durante uma conferencia de imprensa local, que a componente industrial integrada na arquitetura desta plataforma, permitirá romper com as habituais funções tradicionais dos portos e realçar o potencial industrial do país.

Concedido à multinacional Dubai Ports World (DPW) dos Emirados, este ambicioso projeto dará forma a um complexo portuário multifuncional que cobrirá 600 hectares e exigirá um investimento global de cerca de 1,8 mil milhos de dólares, de acordo com o relatório. Ministério das Pescas e Economia Marítima do Senegal.

 

Duas fazes para construir o porto

A construção deste complexo portuário deverá ser realizada em duas fases.

A obra, na fase 1, vai absorver um orçamento de 837 milhões de dólares e se referirá, entre outras coisas, ao desenvolvimento de um terminal de contentores que terá 3 quilómetros de cais e 300 hectares de parcagem de contentores, canal marítimo de 5 quilómetros e a construção de um cais de 840 m – 18 m de profundidade – para receber embarcações de grande calado.

A segunda fase, por sua vez, exigirá 290 milhões de dólares e envolve a construção de um segundo cais de 410m e dragagem adicional do canal de acesso.

Além dessas obras, a DP World desenvolverá uma Zona Económica Especial (SEZ), com ligações rodoviárias e ferroviárias para ligar o porto a Dacar e à rede de transporte regional

 

Conclusão

Em última análise, a operação desta infraestrutura deve reposicionar o porto de Dacar no desafio portuário que prevalece na região da CEDEAO, onde a liderança é ferozmente contestada pelos portos de Abidjan, Lomé e Tema.

O que pensas sobre isto? Fazem falta mais investimentos deste género? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

Senegal: Diáspora contribui com 13% do PIB

Prato senegalês “Thiéboudiène” é Património da Humanidade

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.