Senegal investe 161 milhões € para zonas agrícolas.

O Senegal vai investir 161,62 milhões de euros para implementação da Fase I do Programa de Reabilitação das Zonas Agrícolas e Mineiras (PDZAM-1) no norte do país.

Os trabalhos envolvem a construção de 483 quilómetros de estradas em vários troços: Kidira-Bakel (65 km), Circuito do arroz (172,44 km), portagens em Louga-Keur Momar e Sarr-Richard (116,27 km), Orofondé-Matam no Dandé Mayo Norte (104,23 km) e 25 km do RN2 entre Thiès e Kébémer.

O projeto irá beneficiar as seguintes regiões e departamentos: Thiès, Tambacounda, Saint-Louis, Louga e Matam, bem como Tivaouane, Dagana, Bakel, Kébémer e Kanel.

Alguns destes troços fazem parte do corredor rodoviário transafricano entre Nouakchott e Dacar e/ou têm funções de ligação à rede nacional rodoviária.

O programa inclui também a construção de instalações integradas, consistindo em estradas e caminhos rurais, infraestruturas socioeconómicas e comerciais, e apoio a grupos de mulheres e jovens, particularmente para a transformação de produtos agrícolas.

O projeto deverá contribuir para o desenvolvimento e transformação do potencial económico das regiões setentrionais do Senegal através da redução dos custos de transporte.

A produção de arroz e de minérios deve assim aumentar graças ao aumento do tráfego, à redução dos custos gerais de transporte e à resiliência climática das infraestruturas rodoviárias.

Além disso, o programa apoiará a construção de uma estação de pesagem, a melhoria da segurança rodoviária e a empregabilidade dos jovens através de campos de formação nos setores da construção e obras públicas e agrícola.

A área de intervenção do programa tem uma população estimada de 2,9 milhões de habitantes em 2019, metade dos quais são mulheres.

O empréstimo feito pelo Senegal é composto da seguinte forma: 117,62 milhões de euros serão provenientes do Banco Africano de Desenvolvimento e 44 milhões de euros do Fundo Africano de Crescimento em Conjunto (‘Africa Growing Together Fund’ – AGTF), um fundo criado conjuntamente pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Popular da China.

O que acha? É importante investir em estradas rurais? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.