Em 2020, com a pandemia, o Mobile Money (dinheiro móvel) ganhou ainda mais valor em África, graças ao entusiasmo das populações por esta solução.

A Africell, que pretende transmitir este mesmo dinamismo ao seu serviço de mobile payment (pagamento móvel), optou por torná-lo internacionalmente.

Os assinantes da operadora móvel Africell Serra Leoa podem, agora, receber dinheiro enviado do exterior, diretamente para sua carteira móvel Afrimoney (Afridinheiro).

A MFS Africa, uma das maiores participantes de gateway de dinheiro móvel do continente, anunciou na segunda-feira, 19 de julho 2021, que assinou um acordo nesse sentido com a empresa de telecomunicações, Africell.

Dare Okoudjou, CEO e fundador da MFS Africa, acredita que “para estimular o crescimento na Serra Leoa, é essencial atrair mais pessoas para o sistema financeiro”.

Sublinhou que a MFS África permite que “um filho ou filha em Freetown envie dinheiro para sua família” e também remove “os obstáculos para os empresários que desejam ir mais longe nos negócios”.

O acordo entre a Africell e a MFS Africa acontece no momento em que o serviço financeiro é visto como o motor da inclusão financeira no continente onde a taxa bancária é baixa.

A GSMA (Global System Mobile Association) no seu “Relatório do Estado da Indústria do Mobile Money 2021”, estima que a solução dinheiro móvel ganhará ainda mais valor ao longo dos anos com o desenvolvimento de segmentos como o comércio digital internacionalmente.

Na Serra Leoa, a nova opção desbloqueada pela Afrimoney, com o “know how” da MFS Africa, deve impulsionar a solução móvel que compete num segmento de mercado disputado pela Orange, Qcell e Sierratel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.