Serviços financeiros com altos riscos cibernéticos.

“O setor de serviços financeiros vive um período de risco elevado”, observa Paul Schiavone, diretor global de soluções industriais para instituições financeiras da AGCS, citado pela seguradora Allianz.

A seguradora Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS) disse que o setor dos serviços financeiros mundiais será confrontado com 4 riscos principais, segundo um novo relatório ‘‘Tendências de Risco de Serviços Financeiros: Perspetiva de uma Seguradora’’, publicado pela seguradora e lido por Mercados Africano.

Segundo o responsável, a pandemia desencadeou um dos maiores choques que a economia mundial alguma vez viu, conduzindo a medidas de estímulo económico e fiscal sem precedentes e a uma dívida pública sem igual.

“Apesar da perspetiva económica estar a melhorar existem muitas incertezas. A volatilidade da economia e dos mercados continua a ser uma ameaça para o futuro, devendo o setor também prestar mais atenção aos chamados riscos não financeiros”, acrescenta ele.

O sector deve “garantir a sua ciber-resiliência, a gestão dos seus fornecedores e cadeias de abastecimento, mas também o impacto das mudanças climáticas e outras questões ambientais, sociais e de governança (ASG) ” enfatizou Paul Schiavone

A seguradora indicou incidentes cibernéticos devido à dependência de tecnologia, a pandemia Covid-19, desenvolvimentos legislativos e regulatórios e questões ambientais, sociais e de governança (ESG).

De acordo com a AGCS “os incidentes cibernéticos já dão origem aos sinistros mais onerosos”.

As seguradoras, especifica a AGCS, notam um aumento nas reclamações de origem tecnológica, em particular ações movidas contra administradores por violações de dados em grande escala.

Allianz indica que as instituições financeiras e os seus administradores operam num mundo em rápida mutação, marcado por riscos novos e emergentes, gerados pela sua exposição cibernética, devido à sua dependência da tecnologia, o endurecimento das regulamentações e a crise da Covid-19.

“Uma experiência recente de perdas, agravada pela incerteza ligada à Covid-19, contribuiu para uma remodelação do mercado de seguros para instituições financeiras, com um ajustamento de preços e uma reorientação na seleção de riscos pelos avaliadores” diz a Allianz.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.