Sissoco Embalo visitou Paris-Macron: a França está ao lado da Guiné-Bissau.

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embalo, fez uma visita de 2 dias à França no dia 15 de outubro 2021, a convite de Emmanuel Macron.

Nesta ocasião, os dois homens discutiram questões relacionadas com a situação da segurança na região do Sahel e na África Ocidental.

Segundo a RFI, Emmanuel Macron aproveitou a visita de Umaro Sissoco Embalo para o felicitar pela luta travada na Guiné-Bissau contra o narcotráfico e a corrupção, mas também pela sua mediação com as novas autoridades guineenses desde a queda de Alpha Condé.

De acordo com a declaração conjunta, Paris reitera o seu compromisso de apoiar a Guiné-Bissau na sua marcha para o desenvolvimento.

“A França estará ao seu lado para continuar esses esforços, mas também para apoiar as escolhas de desenvolvimento económico do país. Estou a pensar em particular no desenvolvimento da agricultura, uma área que definiu como uma das suas prioridades e na qual a França pode contribuir com o seu “know-how” e perícia científica “, disse Emmanuel Macron.

Em relação às questões sobre a transição no Mali, Macron apoiou “as exigências que foram feitas pela CEDEAO às autoridades de transição do Mali e da Guiné”, e agradeceu o seu convidado “pelo papel” que “tem desempenhado há vários meses a este respeito”.

Após o golpe de 5 de setembro 2021 na Guiné-Conacri, Sissoco tinha dito a Jeune Afrique que se opunha ao golpe e durante a Cimeira de chefes de estado da CEDEAO por videoconferência em 8 de setembro 2021, reafirmou a sua posição, anunciando publicamente seu apoio a Alpha Condé.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.