South African Airways vai voltar a voar

A companhia aérea da África do Sul, South African Airways (SAA), anunciou nesta quarta-feira, 25 de agosto 2021, que vai retomar as operações no final de Setembro, depois de ser privatizada, com voos de Joanesburgo para vários destinos africanos, segundo comunicado da companhia aérea sul-africana a que teve acesso Mercados Africanos

“A espera acabou finalmente; dentro de pouco menos de um mês, as cores da SAA estarão de volta ao céu, a companhia aérea retomará as operações”, escreveu a empresa numa nota colocada no Twitter, na qual afirma que “os primeiros voos terão início na quinta-feira, 23 de setembro de 2021”.

A companhia aérea sul-africana, a segunda maior na África subsaariana depois da Ethiopian Airlines – e que opera desde fevereiro de 1934 – foi alvo de um plano de resgate financeiro no final de 2019, com o objetivo de evitar a falência, tendo sido investidos quase 600 milhões de euros nessa iniciativa, que envolveu também um abrangente plano de despedimentos, de acordo com a AFP.

Sem ter um único resultado positivo desde 2011, a companhia aérea sobreviveu durante a última década devido a sucessivas injeções de dinheiro público, que se tornaram inúteis em contexto de pandemia, quando todas as operações foram suspensas, em setembro do ano passado.

Em Junho de 2021, o Governo sul-africano anunciou a privatização da companhia, que é agora detida pelo grupo privado Takatso e inclui uma companhia aérea de baixo custo (low cost).

A partir do final de Setembro 2021, a SAA começará a voar de Joanesburgo para a Cidade do Cabo, Acra, Kinshasa, Harare, Lusaka e Maputo, com a possibilidade de outras rotas serem abertas em função das necessidades do mercado.

As graves dificuldades financeiras da companhia aérea, assim como as de muitas outras companhias estatais sul-africanas, são largamente atribuídas à má gestão e corrupção durante a presidência de Jacob Zuma, entre 2009 e 2018.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.