S&P Global Ratings confirma nota de Moçambique em CCC+/C.

Em comunicado enviado nesta segunda-feira, 25 de outubro 2021 á nossa redação, a S&P Global Ratings, nesta sexta-feira, 22 outubro 2021, escreveu que “a recuperação económica de Moçambique deverá acelerar em 2022, uma vez que o efeito do aumento dos preços do carvão e do alumínio apoiam o crescimento, enquanto os riscos de segurança na parte norte do país parecem ter estabilizado”.

O nível de CCC+ é o terceiro mais baixo na escala sobre a qualidade do crédito soberano, sendo considerado `lixo` ou `junk` por estar vários níveis abaixo do patamar da recomendação de investimento.

Além disso, investimentos maciços em gás natural liquefeito (GNL) na província de Cabo Delgado poderiam transformar a economia e, a par de entradas líquidas de investimento direto estrangeiro (IDE) de 20% do PIB anualmente, a sua posição externa.

No entanto, esses investimentos permanecerão altamente sensíveis à situação de segurança no país e, a longo prazo, às perceções dos investidores sobre o risco de transição energética.

Estimamos a dívida comercial do governo em cerca de 35% do PIB, com os 65% restantes compreendendo empréstimos concessionais a taxas baixas; entretanto, a arbitragem pendente num tribunal do Reino Unido continua a dificultar o acesso de Moçambique ao financiamento do mercado, apresentando riscos de que passivos contingentes possam se cristalizar no balanço do governo.

No entanto, os analistas da S&P asseguram a nota “B-/B” de crédito de emissor em moeda local, de longo e curto prazo, para a economia moçambicana com perspetiva estável

A perspetiva estável reflete o equilíbrio entre os riscos associados aos grandes déficits externos e fiscais de Moçambique contra a melhoria do crescimento económico para além de 2021, apoiado por grandes investimentos nos setores extrativos.

A agência de classificação de crédito apresentou também dois cenários:

Cenário negativo

Este cenário indica a possibilidade de as classificações baixarem nos próximos 12 meses se o desempenho económico de Moçambique enfraquecesse substancialmente, por exemplo, devido aos riscos de insurgência persistentes que poderiam afetar adversamente grandes projetos de gás.

Cenário positivo

Esta tendência considera o aumento das anotações nos próximos 6-12 meses se as perspetivas de crescimento económico de Moçambique melhorassem e os riscos políticos diminuíssem como resultado das taxas de vacinação aceleradas e da retomada sustentável dos projetos de GNL.

A nota acrescenta que “Moçambique enfrenta vários desafios relacionados com a pandemia da covid-19, enquanto os recentes eventos meteorológicos extremos prejudicam as perspetivas de crescimento do país”.

E sublinha, “a atividade económica deve recuperar em 2021, perante desafios ambientais, de segurança e sociais consideráveis, e acelerar de 4% em 2022 para normalizar em 5,5% em 2024”.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.