Tanzânia ratifica acordo de Comércio Livre Africano (ZCLCA)

Depois de ter assinado o acordo que estabelece a Zona de Comércio  Livre Continental Africana (ZCLCA) em 2019, a Tanzânia acaba de ratificar a sua entrada neste mercado, segundo noticiou a imprensa desse país.

Para as autoridades tanzanianas, esta ratificação é um indicador da intenção do Presidente da Tanzânia, Samia Suluhu Hassan, de trazer o país de volta à integração regional.

A ratificação ocorre apenas dois meses após o Secretário-Geral do AfCFTA, Wamkele Mene, ter conversado, a esse respeito, com a nova Presidente Samia Suluhu Hasan.

Recorde-se que a ZCLCA fornece um mercado unificado de 1,2 mil milhões de consumidores com um PIB combinado de 3 triliões de dólares e, com o potencial de fornecer uma base sólida para a industrialização.

No entanto a ZCLCA que oficialmente opera desde o 1º de janeiro de 2021 e que visa aumentar o comércio intra-africano em 52% até 2022 e remover as tarifas sobre 90% das mercadorias, enfrenta muitos desafios, principalmente de infraestrutura e segurança.

Com a ratificação do acordo pela Tanzânia na quinta-feira, 42 dos 55 membros da União Africana (UA) já ratificaram o tratado que da ZCLCA.

A Ministra da Indústria e Comércio, Kitila Mkumbo, disse ao parlamento tanzaniano que a ZCLCA deve vir a fortalecer a cadeia de valor das colheitas agrícolas, estimular a produção e impulsionar os pequenos agricultores tanzanianos a envolverem-se no cultivo do girassol, algodão, especiarias, cravinho e outros produtos hortícolas.

O tratado que criou a ZCLCZ tinha sido assinado por 44 dos 55 membros da UA em 21 de março de 2018, em Kigali, capital de Ruanda.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.