O governo da República do Togo mobilizou mais de 137 milhões de dólares para a implementação do projeto de extensão de eletrificação urbana

Os recursos em questão foram obtidos durante a recente visita do presidente Faure Gnassingbé a França, através da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), uma instituição financeira pública que atua no combate à pobreza e na promoção do desenvolvimento sustentável no quadro do governo francês.

O projeto, de acordo com o ministério de energia e mineração desse país da África Ocidental, está dividido em três eixos.

O primeiro é a reabilitação, reforço e extensão da rede de distribuição que atende 53 municípios situados nas cinco regiões económicas do Togo.

O segundo diz respeito ao suporte adicional para acesso à rede, e o o último diz respeito ao suporte e consolidação de capacidades.

Entre outras obras, as fontes mencionam a reabilitação / reforço de uma linha de Média Tensão de 48 km e mais de 145 subestações, a construção de mais de 226 novas subestações e mais de 1.164 redes de baixa tensão, bem como a extensão da rede para fornecer 142 estações de média tensão.

O custo geral de implementação do projeto, que permitirá a eletrificação de 108.000 residências, foi estimado em cerca de 84 milhões de dólares.

O projeto é cofinanciado pela União Europeia (UE) e o Banco de Desenvolvimento estatal alemão KfW.

Durante esta visita à França, o presidente togolês também endossou o estabelecimento de uma parceria público-privada com a Sunna Design and Manufacturers no subsetor de iluminação pública.

A empresa francesa que projeta e produz soluções de iluminação solar e LED instalará 50.000 postes em vários municípios togoleses como parte de um projeto de 48 milhões de dólares.

Todos esses projetos aproximam o país da África Ocidental da sua ambição de alcançar o acesso universal à eletricidade antes ou no final dos próximos dez anos.

Pela redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome