Tonito, o autor de “Monangambé” deixou-nos.

O músico e compositor Tonito Fortunato faleceu na segunda-feira, dia 1 de Agosto de 2022, em Lisboa. Com o seu falecimento, a cultura angolana fica muito mais pobre.

Deixa para posteridade temas como “Monangambé”, “Undengue Uami”, “Canto Evocativo”, “Mariquinha” e “Engraxador” que se tornaram clássicos da Música Popular Angolana.

Com mais de 40 anos dedicados à música, chegou a fazer parte dos famosos “N’gola Ritmos”, como vocalista e foi uma das figuras de destaque do Conjunto Kimbambas do Ritmo.

Ao longo do tempo, destacou-se como um dos melhores letristas, intérpretes e compositores de Angola. Tonito foi um ícone da música angolana e o seu contributo para a cultura nacional é inequívoco.

Filipe Silvino de Pina Zau, Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, quando soube do seu falecimento disse:

“Foi com profunda dor e consternação que recebi a notícia”.

 

Tonito

O músico foi um dos defensores da música e cultura angolanas e passou estes valores ao irmão, o jornalista e crítico musical, Jomo Fortunato, assim como teve como preocupação a documentação de cantores e compositores para melhor conhecerem a história da música angolana, da qual esteve envolvido nas principais fases.

Em 2011, recebeu uma homenagem no Festival da Canção de Luanda com os concorrentes a interpretarem composições da sua autoria. Funcionário sénior do Ministério da Cultura, Tonito Fortunato exerceu a função de adido cultural de Angola, em São Tomé e Príncipe.

Nos últimos anos fazia poucas actuações, sendo uma das mais mediáticas a participação no Show do Mês, como convidado de Carlitos Vieira Dias. A parceria com o Duo Canhoto também foi marcante nos últimos anos. Mesmo ausente dos palcos, as suas composições continuaram presentes em vários espectáculos.

 

Vida e carreira

António Pascoal Fortunato “Tonito”, nasceu a 6 de Junho de 1940, em Icolo Bengo, no Bairro de São João. A sua obra de compositor, em particular “Morimbondo”, “Undengue Uami”, Monangambé” e “Engraxador” é marcada permanentemente pela modernidade e passa por passos que outros não praticavam.

Tonito, nasceu no seio de numa família humilde no meio campesino. Desde criança que ouvia a mãe cantar enquanto executava a lida da casa e foi influenciado pelos coros da Igreja Metodista Unida.

Sofrendo forte influência do pastor protestante, seu pai que, desde logo lhe abriu os olhos para as injustiças do sistema então vigente, a sua atitude moral de resistência, era manifestada na maneira de compor e interpretar as músicas que, o descontentamento pela forma como a cultura angolana era olhada durante o período colonial, o marcavam.

Foi uma das figuras de destaque do grupo Kimbambas do Ritmo. Iniciou a sua carreira artística dedicando-se desde logo à militância musical revolucionária, fazendo recolha de melodias e ritmos tanto na zona rural como urbana.

Destaca-se a música “Damba Maria”, extraída de um conto de Óscar Ribas e “Ti Xico Zá”, uma música de denúncia social sobre as mulheres que eram violadas por cima de sacos de fuba pelos colonos taberneiros.

Porém, a canção “Monangambé” foi o hino que correu mundo, que fez nascer os mais profundos sentimentos de revolta contra o “status” colonial e que foi incluída em quase todos os repertórios dos artistas que reclamavam para si profunda angolanidade.

Foi o autor das canções da banda sonora da primeira grande peça teatral pós-independência intitulada “História de Angola”, de 1976. Participou com Amadeu Amorim e Carlitos Vieira Dias na jornada cultural angolana em exclusivo para a cadeia televisiva norte-americana CNN.

Representou Angola em Portugal, Espanha, Itália, Checoslováquia, Suíça, Bélgica, México, Cabo Verde, Cuba, Tanzânia, São Tomé e Príncipe, entre outros países.

Na Suíça trabalhou com várias organizações promotoras de festivais e de cinema e folclore com personalidades ligadas à etno musicalidades e ao lado do desenvolvimento cultural.

Tido como um compositor de cariz antológica, Tonito Fortunato, faz parte da plêiade de músicos angolanos que conceptualmente construíram a visão da música angolana moderna.

É várias vezes referenciado por aqueles que partilharam momentos da sua carreira musical, como “um dos mais inspirados compositores angolanos de sempre”, pelo alcance metafórico e pela grandeza melódica das canções que criou, algumas das quais constituem clássicos do cancioneiro angolano.

Foi vocalista do célebre grupo musical Angolano “N’gola Ritmos” e escreveu canções em parceria com Liceu Vieira Dias, Euclides de Fontes Pereira (Fontinhas) e Catarino Bárber. Musicou poemas de Agostinho Neto, Jofre Rocha e Manuel Alegre, respectivamente, “Caminho do Mato”, “O Engraxador”, “Menino Triste” e “Trova ao Vento que Passa”.

Canções da sua autoria foram interpretadas por Eleutério Sanches (“Monangambé”), Trio Melodia (“Maria Sessá”) Sara Chaves (“Kurikutê”) Rui Mingas (“Marimbondo” e “Um Undengue Uami”), Belita Palma (“Monami Xico” e “Caminho do Mato”), Carlitos Vieira Dias (“Nzala”), Dionísio Rocha (“Palamé“), e ainda por Bonga, Martinho da Vila, Dódó Miranda, MB Genius, Té Macedo, Carlos Lopes, J. Lourenzo, entre outros.

Tonito afirmou numa entrevista, nunca ter gravado nenhum disco no tempo colonial, por discordar das políticas de rendimentos, direitos e vendas de então.

A sua única obra gravada remete-se a dois singles não comercializáveis com letras e músicas ligadas a peças teatrais em Angola, no âmbito do Projecto Cultural do Governo de Angola.

Acabou por deixar, para o cancioneiro angolano, um único trabalho de folego gravado. O álbum com 11 composições, intitulado “Mafumeira” gravado em Luanda, Paris e Faro, lançado em 2015, com temas em Kimbundu e Português.

 

O que achas da vida e obra de Tonito? Sabias quem ele era? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

José Eduardo dos Santos, o arquiteto da paz angolana, morre aos 79 anos, em Barcelona

Imagem: © 2022 Francisco Lopes-Santos

    No feed items found.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.