Tunísia aposta no mercado africano.

Concentradas no mercado mediterrâneo, as exportações de empresas tunisinas para o mercado subsaariano continuam baixas, em 3% em 2018. Um déficit para essas empresas num momento de crescimento da África subsaariana, que aumentará ainda mais com a operacionalização da ZCLCA.

Assim, o Centro de Promoção das Exportações (CEPEX), instituição pública tunisina que opera sob a tutela do Ministério do Comércio e da Indústria, lançou um concurso para empresas locais em todos os setores de atividade, com o objetivo selecionar 120 empresas para participar de um programa de capacitação para promoção dos seus produtos e desenvolvimento de exportações orientadas para o mercado africano.

A formação, lançada como parte do projeto para promover atividades de exportação para novos mercados na África Subsaariana, está prevista janeiro a junho de 2022 visa capacitar as empresas para a realização de atividades de exportação para o mercado subsaariano.

A ideia é a de desenvolver novos serviços digitais para facilitar a exportação e permitir um melhor uso dos médias e canais digitais e os módulos de formação terão como foco as áreas de e-commerce e marketing digital.

As empresas visadas são aquelas que estão em operação há pelo menos 2 anos e cujo número de funcionários varia entre 6 e 199. Devem também ter um produto / serviço acabado pronto para ser exportado e já terem realizado pelo menos uma operação de exportação, ou pretenderem exportar nos próximos 12 meses.

Em última análise, o CEPEX visa, por um lado, envolver as PME tunisinas nas negociações e implementação da zona de Comércio Livre Continental Africano (ZCLCA) e, por outro lado, apoiar as empresas exportadoras com vista a ajudá-las a responder melhor ao impacto da pandemia do covid19.

Recorde-se que as exportações tunisinas são em geral direcionadas principalmente para o mercado mediterrâneo. Em 2018, a região absorveu cerca de três quartos das exportações da Tunísia, enquanto 3% foram para a África Subsaariana.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.