UA: “Já é hora de os centro-africanos encontrarem uma solução”

O presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, exortou as partes desavindas na República Centro Africana (RCA) a aproveitarem a oportunidade do encontro de Luanda para assinarem um acordo de paz, de modo a conseguirem implementar um projeto capaz de estabilizar o país.

Moussa Faki Mahamat que se encontra em Angola para participar na reunião sobre a República Centro Africana (RCA) sublinhou que” O Presidente João Lourenço vem empreendendo esforços bastantes para ajudar a estabilizar a situação na República Centro Africana”.

Falando depois de um encontro com o presidente angolano, Moussa Faki Mahamat acrescentou “Porque já é hora de os centro-africanos tomarem a consciência de que devem parar com as hostilidades, sentar-se à mesma mesa e encontrarem uma solução”.

Angola, organizou nesta quinta-feira, 16 setembro 2021, uma terceira Mini-Cimeira, em Luanda, sobre a República Centro Africana, na sua qualidade de presidente em exercício da Conferência Internacional sobre  Região dos Grandes lagos (CIRGL).

A Mini-Cimeira anterior decorreu em Abril deste ano (2021) e debruçou-se sobre os princípios diretores do roteiro para um Diálogo Republicano na RCA e encorajou ao respeito desses mesmos princípios, a fim de permitir o sucesso do Diálogo Republicano.

Recorde-se que Moussa Faki Mahamat, que tem mais um mandato de quatro anos à frente da Comissão da União Africana, conseguiu em 2019, a assinatura dos acordos entre as partes em conflito, mas que não levaram o país à paz e tranquilidade.

A Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos, presidida atualmente por Angola, integra o Burundi, República Democrática do Congo, República do Congo República Centro Africana, Ruanda, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia, Uganda e a Zâmbia.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.