“Uber Africana” consegue +10 milhões de dólares.

Moove Africa, a “Uber Africana”, uma start-up de mobilidade fintech (tecnologias financeiras) e gestora de frota de veículos em África, depois de ter conseguido um financiamento de 23 milhões de dólares em Agosto de 2021, anunciou nesta terça-feira, 1 de Fevereiro de 2022, que tinha obtido mais 10 milhões em capital adicional.

Estes fundos permitirão inicialmente à empresa assegurar a sua expansão na África Ocidental, mas também para outros países africanos.

Com sede na Holanda, é parceiro exclusivo da Uber, opera em seis cidades no Gana, Nigéria, África do Sul e Quénia, e está a entrar numa fase de crescimento com mais de 19.000 motoristas a utilizarem a plataforma.

A Moove foi fundada em 2019 por Ladi Delano e Jide Odunsi, dois nigerianos de origem britânica, formados pela London School of Economics, Oxford University e MIT.

Os investimentos obtidos foram liderados pela NBK Capital Partners Mezzanine

Em África com cerca de 1,3 mil milhões de pessoas, a esmagadora maioria tem acesso limitado ou nenhum, ao financiamento para a compra de veículos.

O continente tem a menor propriedade de veículos per capita (por habitante) do mundo. Em 2019, África teve menos de 900.000 vendas de veículos novos. Em comparação os EUA venderam mais de 17 milhões de carros novos nesse mesmo ano.

Na Nigéria, possuir um carro é um luxo que poucas pessoas podem pagar. O caso é semelhante em toda a África, onde os proprietários de automóveis frequentemente reciclam carros usados ​​entre si devido à dificuldade de acesso a novos.

Moove Africa, a “Uber Africana”, quer contribuir para mudar essa situação.

“Ficou claro para nós que as pessoas não compram carros em África porque não há acesso a financiamento. Quando tal existe em qualquer outra parte do mundo e é isso que impulsiona a mobilidade e as vendas de veículos”

Disse Delano, um dos fundadores, durante uma entrevista.

Isso inclui motoristas que trabalham no espaço de mobilidade e embora representem uma pequena parte dos africanos que precisam dos serviços da Moove, Delano diz que o mercado para “empreendedores de mobilidade” é enorme.

 

O que achas disto? Os objetivos desta start-up são interessantes? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.