Uganda vai receber refugiados do Afeganistão.

Face ao rápido avanço dos Talibãs que assumiram o controle do Afeganistão, os Estados Unidos pediram a vários países que hospedassem temporariamente cidadãos afegãos enquanto estudavam os pedidos de visto. Depois da Albânia e do Kosovo, é a vez de Uganda dar sua aprovação.

Uganda vai ser o primeiro país africano que receberá refugiados afegãos em trânsito para os Estados Unidos, foi o que anunciou o governo do país da África Oriental em nota divulgada nesta terça-feira, 17 de agosto.

Segundo as autoridades, esta decisão responde a um pedido dos EUA. De facto, Washington pediu ajuda a vários de seus parceiros estrangeiros, para que se oferecessem para hospedar temporariamente refugiados afegãos que pedissem visto para ingressar nos Estados Unidos.

“Como resposta ao pedido do governo dos Estados Unidos para ajudar alguns dos afetados, e devido à tradição e história de Uganda como uma terra anfitriã para refugiados e pessoas necessitadas, o Presidente indicou que Uganda está pronto para fornecer assistência; incluindo acomodação temporária para alguns dos afetados pela crise em curso”, disse o Ministério das Relações Exteriores de Uganda.

Os Talibãs parecem querer reafirmar a sua boa-fé ao mundo inteiro, e de um porta-voz dos talibãs ter prometido não haver qualquer desejo de vingança e ter acrescentado “Estão todos perdoados” e ter acrescentado que “Garantimos que ninguém vai bater à porta de ninguém para perguntar por que ajudou” e que os direitos das mulheres “serão honrados pela lei islâmica”.

Além disso, adiantou o porta-voz, o Afeganistão “não irá abrigar no país ninguém que queira atacar outras nações”

No entanto, vários governos ocidentais que intervieram no país temem abusos. Nesse sentido, Washington anunciou a sua intenção de conceder vistos aos afegãos que o ajudaram a travar a guerra no país, principalmente intérpretes estimados em mais de 10.000.

Apesar das promessas, Cabul amanheceu nesta terça-feira, 17 de agosto 2021, com os talibãs a patrulhar as ruas e muitos residentes fechados nas suas casas, receosos do que serão os próximos dias.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.