O Níger levantou 110 mil milhões de FCFA na terça-feira, (10/11) no mercado regional da UMOA na terceira de emissão dos títulos sociais Covid-19. O país já tinha conseguido o mesmo valor a 12 de maio de 2020 na primeira fase e em 11 de agosto na segunda.

De acordo com o relatório publicado pela agência UMOA-Títulos, encarregada da gestão e promoção dos títulos públicos na zona UMOA, nenhum investidor nigeriano subscreveu o montante posto a concurso. O “ganho inesperado” foi fornecido por investidores baseados no Burquina Faso (44,3 mil milhões), na Costa do Marfim (36 mil milhões) e no Togo (29,6 mil milhões).

Os 5 países programados durante esta terceira fase da emissão de títulos Covid-19 têm como meta obter um montante global de 671,13 mil milhões de FCFA. As operações começaram a 27 de outubro de 2020 de terminam a 10 de novembro. Tal como já tínhamos noticiado a Guiné-Bissau ficou de fora.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.