União Africana alerta para crise alimentar.

A União Africana, através da sua Comissária para a Agricultura, Desenvolvimento Rural, Economia Azul e Meio Ambiente Sustentável, a angolana Josefa Sacko, sublinhou que o conflito entre a Rússia e a Ucrânia criou um grande impacto no aumento dos preços dos alimentos.

Sublinhou também, que esse aumento tem graves implicações para a segurança alimentar e nutricional em África e em particular na zona do Sahel.

Os países do Sahel e da África Ocidental sofrem, pelo terceiro ano consecutivo, com uma crise alimentar e nutricional que pode afetar pelo menos 33,4 milhões de pessoas, alertou, ela nesta quarta-feira, 30 de Março, em Addis Abeba, na sede da União Africana.

Mais alertou que outros fatores estruturais, como fraquezas e incertezas climáticas e ambientais, pobreza, falta de poder de compra de meios de subsistência das famílias, bem como a indisponibilidade de acesso a serviços sociais básicos, contribuem, igualmente, para este estado de calamidade.

Apontou, também, como consequência das crises alimentares a exacerbada insegurança que assola a região há mais de dez anos, somando ainda a isso os efeitos das medidas sanitárias, devido à pandemia da Covid-19, bem como a inflação persistente em vários países do Golfo da Guiné.

“Esta crise alimentar é suscetível de ser agravada ainda mais pelas consequências do conflito entre a Rússia e a Ucrânia e que podem agravar o aumento dos preços dos fertilizantes e importação de alimentos, desferindo golpes adicionais na resiliência das populações e na campanha de produção”.

Alertou Josefa Sacko.

A Comissária da União Africana Apelou à mobilização de recursos técnicos e financeiros adicionais para apoiar os esforços desenvolvidos pelos Estados-membros da União Africana para lidar com esta “crise sem precedentes”, sobretudo aos países do Sahel central e da bacia do Lago Chade (Burquina Faso, Camarões, Mali, Mauritânia, Níger, Nigéria e Chade).

 

O que achaste desta situação, exposta pela União Africana, da qual tão pouco se fala?  Agora que se vê “tanta humanidade” pelos refugiados ucranianos, onde está ela em relação a África? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

Invasão da Ucrânia ameaça pão em África

Imagem: © 2019 Africa Union Commission
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.