A União Europeia suspendeu a ajuda orçamental, no valor de quase 90 milhões de euros, ao Governo da Etiópia por causa da guerra na região separatista nortenha do Tigray, assegurando que a ajuda financeira será retomada se a situação na região melhorar.

Para isso, a Etiópia terá de assegurar o acesso total dos agentes humanitárias à região, incluindo Organizações Não Governamentais e funcionários das Nações Unidas.

A Europa junta-se a outros atores no palco internacional que tentam garantir o envolvimento da comunidade internacional e agir como um dos mediadores no conflito que já causou milhares de mortes e cerca de 50 mil etíopes fugirem para o Sudão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.