Zimbabwe: 1,5M milhões dólares em estradas.

O governo do Zimbabwe alocou 1,5 mil milhões de dólares do Orçamento Geral do Estado para 2022, para a reabilitação de estradas para garantir que as mesmas sejam utilizáveis após os danos causados pelas fortes chuvas que caíram na maior parte do país.

A 9 de fevereiro do ano passado (2021), o governo do Zimbábue tinha declarado oficialmente o estado de todas as estradas como um desastre nacional.

A Ministra da Informação, Monica Mutsvangwa, disse que mil milhões de dólares foram alocados para o Programa de Emergência Reabilitação de Estradas e os 500 milhões restantes foram destinados ao Fundo de Desenvolvimento Distrital.

A Ministra também expressou que foram alcançados progressos notáveis no que diz respeito à implementação da reabilitação e reparação de estruturas de drenagem.

Os fundos disponibilizados incluem formação para os gerentes e supervisores do projeto, formação essa realizada de forma acelerada e urgente, a fim de garantir que os padrões adequados do projeto sejam alcançados e mantidos.

O país tem 88.100 quilómetros de estradas das quais 17.400 são pavimentados. Cerca de 5 por cento da rede é classificada como estradas primárias com algumas delas a ligarem o Zimbábue com os vizinhos. Cerca de 14 por cento da rede é classificada como estradas secundárias que ligam os principais centros do país, permitindo a circulação de pessoas e mercadorias.

Um pouco mais de 70 por cento da rede é composta por sistema terciário de estradas de acesso que ligam as áreas rurais à rede viária secundária.

 

Oque achas das estradas no continente? É fundamental melhorá-las? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

Imagem: © 2022 ARUP
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.